Notícias


Com pré-sal, País pode ser a 3ª economia do mundo, diz Lula

Fonte: Redação Terra

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou, nesta sexta-feira, em Sapucaia do Sul, região metropolitana de Porto Alegre (RS), que o Brasil vai se tornar uma nação "economicamente rica" em alguns anos. Segundo ele, após a descoberta do pré-sal, o País poderá chegar a ser a terceira maior economia do mundo em um período entre dez e 15 anos.

"Daqui a 15 ou 10 anos, esse País deverá ser a quarta economia (do mundo), a terceira economia, ou, se a gente não der sorte, pode ser a quinta economia. Mas, ele não será apenas a quinta economia se o PIB (Produto Interno Bruto) estiver maior. Ele será mais fortemente a quinta economia se a gente tiver mais pobres na classe média, se tivermos melhorado definitivamente a qualidade de ensino nesse País", afirmou o presidente em um discurso de 25 minutos.

Para que este crescimento ocorra, Lula disse que o Brasil não poderá repetir o erro cometido entre as décadas de 1950 a 1980, quando a economia do País foi a que mais cresceu no mundo. Segundo Lula, nesses 30 anos, o Brasil cresceu no ritmo que a China cresce atualmente.

"Entretanto, quando terminou a fase do crescimento, percebemos que quem era rico tinha ficado muito mais rico e que quem era pobre tinha ficado muito mais pobre", afirmou Lula.

O presidente disse que, agora com o pré-sal, o País quer reverter essa situação. De acordo com Lula, o Brasil não pode fazer como alguns países que, apesar de exportar petróleo, continuam pobres por não agregar valor ao produto.

"Nós não queremos exportar óleo, nós queremos exportar derivado de petróleo, coisa que possa agregar valor ao nosso produto e por isso que nós criamos um fundo, um fundo para cuidar dos pobres desse país, para cuidar de educação, para cuidar de Ciência e Tecnologia, para cuidar, sobretudo, da questão cultural e da questão ambiental", afirmou o presidente.

Manifestação
O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Ivar Pavan (PT), entregou ao presidente Lula e à ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, um manifesto do Comitê Gaúcho em Defesa do Pré-Sal, composto por 45 entidades. O grupo defende três eixos – que o patrimônio seja da nação, a mudança do novo marco regulatório e que a distribuição dos royalties seja para todos os Estados e municípios.

PAC
O presidente Lula participou da cerimônia de assinatura da ordem de serviço da construção da rodovia BR-448, a rodovia do Parque, em Sapucaia do Sul, região metropolitana de Porto Alegre. A construção rodovia está incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e terá investimentos federais de R$ 824 milhões. O alto custo dos 22 km é justificado pelo ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, devido a construção de obras de arte como pontes, viadutos, passagens elevadas e passagens inferiores.