Notícias


Certificação digital simplifica vida dos contadores

Home - Convergência Digital

Um dos segmentos profissionais que mais utiliza a certificação digital é o dos contadores, que já possuem ferramentas desenvolvidas para sua utilização. Um exemplo disso é o projeto da nova carteira de identidade profissional do contador que foi desenvolvido pelo Conselho Federal de Contabilidade em parceria com a Federação Nacional de Contabilidade com o propósito de aprimorar o atendimento dos profissionais da área em todo o Brasil, no sentido de trazer essa tecnologia para o cotidiano.

“Um dos objetivos principais é a substituição da carteira profissional em papel de forma a viabilizar a sua atuação plena na realidade virtual. Os processos tradicionais são desgastantes para essa categoria profissional, que sofre muito com a burocracia, gasta muito tempo em cada etapa do processo. A certificação digital é uma esperança de que esse cenário mude, e está mudando, mas ainda há muitos caminhos para serem percorridos”, afirmou o contador Cassius Regis Coelho.

Hoje no Brasil existem 403 mil contabilistas registrados. Atualmente, quase 10% já emitiram a nova carteira. Segundo o diretor da Fenacon, Carlos Roberto Victorino, o número de contadores que já trabalham com certificação digital é bem maior, sendo que muitos benefícios e aplicativos são disponibilizados para esse segmento. “São muitos os problemas que são resolvidos sem se sair do escritório, alguns exemplos são o e-Cac – da Receita Federal – que possibilita a consulta da situação fiscal da pessoa física e das empresas, a cópia de todas as declarações de impostos de renda retido na fonte e muitos outros mecanismos”, afirmou Victorino.

Para o empresário em contabilidade e administrador de empresas, Homero Rutikowski, fica cada vez mais evidente a necessidade de implementação ainda mais ampla da certificação digital e elenca algumas das vantagens, como: integridade, autenticação, validade jurídica, sigilo e privacidade, “tudo isso agora pertence ao mundo digital”. Está consolidada a virtualização de que contratos, quitações, balanços e balancetes e livros contábeis, como o razão e diário.

Para Rutikowski o próximo passo está na integração eletrônica de informações fiscais e logísticas com clientes, fornecedores e contadores. É necessário sincronizar todos esses processos para alcançarmos o próximo patamar de desenvolvimento.

*Da Assessoria de Imprensa do ITI.