Notícias


Centrais querem tabela do IR com cinco faixas de desconto

KAREN CAMACHO
da Folha Online

As principais centrais sindicais apresentaram nesta segunda-feira sua proposta de tabela progressiva para os descontos do Imposto de Renda Pessoa Física. As alíquotas são dividas em cinco faixas, e não em três, como o modelo atual.

Segundo as centrais, as novas faixas permitem seguir um critério considerado mais justo por elas. Pela nova proposta, entre a faixa de isento e a alíquota de 27,5%, haveria três faixas (10%, 20% e 25%) –atualmente só há uma, de 15%.

A nova tabela, apresentada por centrais como a CUT (Central Única dos Trabalhadores), Força Sindical e CGT (Central Geral dos Trabalhadores), foi elaborada em conjunto com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) e será entregue ao governo como forma de pressionar por mudanças na tabela do IR.

A nova tabela foi elaborada já com a correção também reivindicada pelas centrais, de 7,77%, que é a reposição do governo Lula.

Com a correção reivindicada e a mudança na tabela progressiva, os descontos do IR podem ficar até 60% mais baratos, de acordo com simulação feita pelo Dieese.

Pelos cálculos, os maiores beneficiados são os contribuintes com renda mensal de R$ 1.500. O desconto cairia de R$ 36,43 atuais para R$ 14,52, uma diferença de 60,1%.

Proposta de desconto (com correção de 7,77% reivindicada)

Faixa / Alíquota
Até R$ 1.354,80 — Isento
De R$ 1.354,80 a R$ 2.258 — 10%
De R$ 2.258 a R$ 4.516 — 20%
De R$ 4.516 a R$ 6.774 — 25%
Acima de R$ 6.774 — 27,5%