Notícias


Cartões com dias contados

CORREIO BRAZILIENSE

Mastercard lança dispositivo no Brasil que permite pagamento de despesas sem senhas e assinaturas

Uma nova tecnologia para facilitar o pagamento de pequenas quantias. É isso o que promete o sistema pay pass da Mastercard em uso em 31 países, por 66 milhões de usuários e que agora chega ao Brasil. Trata-se de um dispositivo que pode ser acoplado ao cartão de crédito, ao celular, ao relógio de pulso e até ter vida própria na forma de um chaveiro plástico, que permite o pagamento das despesas apenas pela proximidade com a máquina de débito, sem digitação de senhas e sem assinaturas em comprovantes.

De acordo com o presidente da Mastercard Brasil, Gilberto Caldat, esse mecanismo possibilita a quitação das despesas em apenas 15 segundos. A princípio, esse sistema estará disponível apenas na cidade do Rio de Janeiro, que funcionará como piloto para a definição de público alvo, estabelecimentos e serviços apropriados para a utilização da tecnologia. De acordo com o presidente da Credicard, Leonel Andrade, a partir de hoje seis mil clientes Credicard Mastercard da capital fluminense começam a receber o pay pass para experimentação. “O modelo é o plástico à prova d’água em forma de chaveiro, que o cliente poderá usar até na praia e tomar seu banho de mar sem se preocupar em molhar o dispositivo”, disse Andrade.

Ele explicou que inicialmente a contabilidade do pay pass funcionará junto com o cartão de crédito e suas despesas virão discriminadas no mesmo extrato. De início, a carga máxima do pay pass é de R$ 200 mensais e o limite diário para pagamentos é de R$ 50. “Esses valores poderão ser alterados de acordo com o comportamento desse público piloto”, disse Andrade. “Poderemos ter valores individuais, como acontece com os cartões de crédito”. Em janeiro, os 600 mil clientes Credicard Mastercard no Rio começam a receber o dispositivo em casa.

O novo cartão já pode ser usado para pagar a passagem no bondinho do Pão de Açúcar, no transporte público por trens da Supervia, na rede de cinemas UCI, nas lanchonetes do McDonald’s e nos estacionamentos Estapar/Riopark. E negociações estão adiantadas também com o Metrô Rio. De acordo com o diretor de Planejamento Estratégico da Redecard, Henrique Capdeville, até o fim do ano o novo dispositivo deverá ser instalado em 200 máquinas. Pelo menos nesse fase inicial de implantação do sistema não haverá custo adicional para lojistas.

O presidente da Mastercard lembrou que as operações são ágeis porque o dispositivo armazena as informações, que são transmitidas ao computador central em lotes com alguns milhares de transações. Assim, espera ele, não haverá congestionamento na transmissão dos dados. “A Mastercard está desenvolvendo essa tecnologia desde 2000. Implantamos pilotos em 2002 e agora o Brasil é o 32° a receber esse sistema”.

O Rio foi escolhido por ser a porta de entrada de turistas e por ter em seu calendário eventos de grande porte, como a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016. “Esse sistema poderá ser usado, inclusive, para compra de ingressos em estádios”. É o que ocorre em Nova York desde 2006 no estádio dos Yankees, onde foram realizadas 26,6 bilhões transações com o pay pass. As outras cidades brasileiras terão que esperar: não há planos de expansão do sistema a curto prazo.<!–
–><!–
–><!–
–><!–
–><!–
–><!–
–>