Notícias


Burocracia ainda é maior obstáculo para crescimento no Brasil, diz pesquisa

Folha Online

da Folha Online

A burocracia excessiva continua sendo o maior obstáculo para o crescimento no Brasil, segundo o International Business Report (IBR), pesquisa da consultoria Grant Thornton International feita com executivos de 34 países. A preocupação foi citada por 64% dos 150 empresários brasileiros ouvidos na pesquisa. No ano passado, a burocracia havia sido citada como a maior preocupação para 60% dos entrevistados.

As leis que tiveram impacto direto sobre o crescimento das empresas foram as trabalhistas para 33% dos entrevistados, as de planejamento urbano, para 21%, e as leis ambientais, para 11%.

A burocracia também é considerada a maior vilã para o crescimento na Polônia (63%), na Tailândia (57%), na Grécia (51%) e na Itália (50%).

O segundo item mais citado como empecilho para o crescimento do país foi o custo de financiamento, com 43%. A falta de capital de giro e a dificuldade para encontrar mão-de-obra qualificada foram lembradas por 37% dos brasileiros. Em quinto lugar, ficou a falta de financiamento a longo prazo, que preocupa 35% dos entrevistados, e, em último, a redução da demanda 24%.

No mundo inteiro, a falta de mão-de-obra especializada foi o que mais preocupou os entrevistados. 37% dos 7.800 executivos ouvidos em 34 países citaram a falta de trabalhadores capacitados como o principal obstáculo para o crescimento. Em 2007, a preocupação era a principal para 34% dos empresários.

A burocracia, que havia sido a campeã nos cinco anos anteriores da pesquisa, ficou em segundo lugar, citada por 31% dos entrevistados. A redução da demanda, com 29%, apareceu em terceiro, os custos do financiamento, com 25%, em quarto, a falta de capital de giro, com 24%, e, em último, a falta de financiamento de longo prazo, com 20%.