Notícias


Brasil precisa de R$ 1 trilhão em infra-estrutura para evitar gargalos, diz Abdib

Folha Online

O Brasil precisa de R$ 108,4 bilhões de investimentos em infra-estrutura por ano, ao longo de uma década, sem interrupção, para evitar gargalos ou impeditivos ao crescimento econômico, segundo previsão da Abdib (Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústrias de Base). A entidade defende que os recursos poderiam sanar deficiências nos sistemas de energia, transporte, saneamento e telecomunicações.

Em 2007, os investimentos realizados corresponderam a 77,6% do valor necessário por ano. Em 2008, a perspectiva é chegar a 79,8% do necessário.

Segundo a entidade, os investimentos em infra-estrutura somaram R$ 84,1 bilhões em 2007, um crescimento de 16,4% em relação aos R$ 72,2 bilhões aplicados no setor em 2006, em valores constantes. Para 2008, a perspectiva é que o setor de infra-estrutura receba R$ 86,6 bilhões.

A Abdib informou que o crescimento mais vigoroso da economia e fatos importantes como as recentes descobertas de reservas de óleo da Petrobras criaram a necessidade de aplicar um volume adicional de recursos nos setores de energia e transporte nos próximos anos.

Para a associação, a não-realização dos investimentos necessários em infra-estrutura em um determinado período gera a necessidade de investir um volume exponencialmente maior em anos seguintes.

O setor de energia elétrica, incluindo as áreas de geração, transmissão e distribuição, requer investimentos de R$ 21,2 bilhões por ano. Já o setor de petróleo e gás natural, incluindo as áreas de exploração, produção, abastecimento e energia térmica, exige R$ 41,4 bilhões anualmente em investimentos.

O setor de transportes necessita de R$ 21,8 bilhões em investimentos anuais, incluindo rodovias, ferrovias, portos, hidrovias, aeroportos, metrôs e transporte urbano sobre trilhos. O setor de telecomunicações, abrangendo as atividades de telefonia fixa e móvel, exige R$ 13,5 bilhões por ano. O setor de saneamento básico, incluindo as áreas de tratamento e abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto demanda R$ 10,5 bilhões de investimentos por ano.

Segundo levantamento da Abdib. os setores de telecomunicações e de petróleo e gás natural foram os que mais receberam recursos em 2007 em relação à necessidade anual de investimentos, com 95,5% e 91,8%, respectivamente. O setor de energia elétrica recebeu, em 2007, 75,5% dos recursos que demanda anualmente, seguido pelas áreas de transporte e logística (59,4%) e saneamento básico (42,8% dos investimentos necessários por ano).