Notícias


Bovespa dispara 7% e supera os 40 mil pontos

Fonte: INVERTIA

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou com forte alta nesta sexta-feira, o primeiro pregão do ano de 2009. O principal índice do mercado brasileiro, o Ibovespa, terminou o dia com avanço de 7,17%, aos 40.244 pontos. O volume financeiro foi menor do que a média, de 2,215 bilhões.

Os destaques do dia foram as ações ligadas a commodities – as mais importantes do mercado doméstico.

A bolsa paulista teve um dia atípico no contexto da crise financeira internacional, operando com ganhos desde o início do pregão. O Ibovespa fechou dezembro com alta de 2,6%, mas foi pouco para fazer frente aos efeitos da turbulência externa, que provocou queda de 41,2% do Ibovespa em 2008 – o pior desempenho desde 1972.

Entre os dados divulgados nesta sessão, o setor manufatureiro dos Estados Unidos e de grandes países europeus deu mais sinais de que a desaceleração da economia deve continuar. O componente de novas encomendas contido nesses índices ficou entre os menores níveis da história.

No Brasil, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior informou que o superávit da balança comercial diminuiu 38 por cento no ano passado. O saldo positivo, de 24,735 bilhões de dólares, foi o menor desde 2002.

A escalada acompanhou a tendência dos mercados internacionais de commodities e de ações, a despeito da interminável cadeia de evidências dos estragos provocados pela crise internacional.

Os indicadores mais importantes do dia apontaram que a atividade manufatureira caiu em dezembro para o menor nível em pelo menos 17 anos na Grã-Bretanha e em 28 anos nos Estados Unidos.

Isso não foi suficiente para dissuadir o otimismo dos investidores de que a economia mundial começará a reagir na segunda metade do novo ano, mesmo depois de o Merrill Lynch ter liberado um relatório considerando essa hipótese remota.

“Foi uma alta meio suspeita, porque aconteceu num dia de movimento financeiro muito fraco”, disse Edson Junior Hydalgo, diretor da gestora de recursos Intrader.

De todo modo, a disparada das commodities fez as ações de empresas ligadas a esse setor também levantarem vôo. Vale deu um salto de 9,7%, a R$ 26,20. Petrobras avançou 7,44%, a R$ 24,54.

E o que era inicialmente restrito aos papéis de empresas de matérias-primas acabou se disseminando para o mercado inteiro. Das 66 ações do Ibovespa, apenas duas caíram.

O destaque foi o segmento financeiro, a exemplo de Wall Street, onde os principais índices de ações foram alavancados pelos bancos.

Itaú disparou 11%, para R$ 28,88. Bradesco teve ganho de 10,2%, para R$ 24,89. Unibanco avançou 9,5%, avaliada em R$ 16,20.

Saiba mais
O mercado acompanha de perto o desempenho do Ibovespa porque este é o mais importante indicador do desempenho médio das cotações do mercado de ações brasileiro. O índice retrata o comportamento dos principais papéis negociados na bolsa. A pontuação do Ibovespa aumenta na medida em que sobe o valor das ações.

Com informações da Reuters Investor