Notícias


Apesar da pandemia, número de empresas criadas no Brasil cresceu 6% em 2020

Instituto de Longevidade MAG

 

 

 

 

 

Apesar da pandemia da Covid-19, o ano de 2020 teve alta de 6% no número de empresas criadas no Brasil. Segundo dados do Governo Federal, o saldo positivo – dentre empresas que fecharam e empresas que abriram – foi de 2,3 milhões.

O destaque ficou para as micro e pequenas empresas. Conforme o Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), foram abertas, no ano passado, 626 mil empresas do tipo no país. Destas, 85% eram microempresas e 15% empresas de pequeno porte.

Veja quais os setores que mais abriram microempresas:

– Serviços combinados de escritório e apoio administrativo: 20.398 empresas

– Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios: 16.786 empresas

– Restaurantes e similares: 13.124 empresas

Veja quais os setores que mais abriram empresas de pequeno porte:

– Serviços combinados de escritório e apoio administrativo: 3.108 empresas

– Construção de edifícios: 2.617 empresas

– Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios: 2.469 empresas

As micro e pequenas empresas também vêm se destacando na geração de empregos. Os dados mais atualizados do Sebrae mostraram que, em fevereiro de 2021, essa categoria foi responsável por criar 68,5% dos empregos no país. Ao todo, foram mais de 257 mil vagas. O número é mais que o dobro dos postos de trabalhado gerados em empresas de médio e grande porte (101,8 mil).

“Esse é o 8º mês consecutivo que as micro e pequenas empresas puxam a geração de empregos com carteira assinada. São os pequenos negócios que sustentam a geração de empregos nos país e, por isso, é tão importante que sejam realizadas políticas públicas que amparem esse segmento”, afirmou o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

 

Maior parte das empresas foi aberta na categoria MEI

A modalidade microempreendedor individual teve destaque no ano de 2020. De todas as empresas abertas naquele ano, 79,3% foram nessa categoria. Segundo o Ministério da Economia, foram registrados 2,6 milhões de novos MEIs no país. A expansão foi de 8,4% no comparativo com 2019. Ainda segundo o governo, o MEI representa hoje 56,7% das empresas em atividade no Brasil.

Estas foram as principais categorias de MEI abertas no país em 2020:

-Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios – ocupações MEI de comerciante de artigos do vestuário e acessórios independente;

-Promoção de vendas – ocupações MEI de panfleteiro independente e promotor de vendas independente;

-Cabeleireiros, manicure e pedicure – ocupações MEI de barbeiro, cabeleireiros, manicures e pedicures;

-Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar – ocupações MEI de doceiro, marmiteiro;

-Obras de alvenaria – ocupação MEI de pedreiro independente.