Notícias


Antecipação do Imposto de Renda faz juro bancário cair, diz BC

ANA PAULA RIBEIRO
da Folha Online

A busca dos contribuintes por linhas de crédito para a antecipação da restituição do Imposto de Renda colaborou para a queda nas taxas de juros no mês passado. De acordo com Altamir Lopes, chefe do Departamento Econômico do Banco Central, o recuo é sazonal e já em abril deverá ocorrer uma reversão.

"A antecipação do crédito do Imposto de Renda, que é um movimento do mês de março, ajuda a reduzir as taxas de juros. Essa descompressão é sazonal e abril pode ter uma reversão", explicou.

No mês passado, a taxa média de juros caiu de 39,3%, em fevereiro, para 38,5% ao ano. No caso das operações voltadas exclusivamente para as pessoas físicas, a taxa média caiu 0,9 ponto, para 49,9% ao ano.

De acordo com Lopes, a antecipação do IR colaborou para esse movimento porque as taxas são baixas, de 37% ao ano, pouco acima do crédito consignado –32,5% ao ano em março.

Crédito pessoal

A taxa de juros do crédito pessoal ficou em 53,4% ao ano, um recuo de 1,1 ponto percentual. Dentro dessa modalidade está o crédito consignado –desconto em folha de pagamento.

O mês de março é o período em que há mais crédito concedido nas linhas de antecipação de restituição do IR. Segundo Lopes, essas operações chegam a quase 10% do crédito pessoal do mês, ou cerca de R$ 8 bilhões. No entanto, o BC não tem o registro detalhado das concessões dessa modalidade de crédito e, portanto, o valor é apenas uma estimativa feita por meio de consultas às instituições financeiras.

Sobre as taxas de juros, já há um aumento neste início de mês. Nos noves primeiros dias úteis do mês, a taxa média de juros das pessoas físicas subiu 0,5 ponto percentual.