Notícias


Alencar fala em ‘pacto com o diabo’

SÃO PAULO – Duas horas depois de participar da abertura da Semana Mundial da Alimentação ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o vice-presidente e Ministro da Defesa, José Alencar comparou a política econômica do governo a um pacto com o diabo. Segundo Alencar, tal estratégia foi adotada para controlar a situação de instabilidade financeira herdada dos últimos meses do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
Apesar disso, o ministro afirmou que continua fiel ao presidente Lula, a quem agradeceu por ter composto chapa com ele.
– Ninguém vota em vice. Sou grato ao Lula.
Alencar, que estará exercendo a presidência a partir de hoje durante uma semana, com a viagem à Europa de Lula, disse que a partir do momento em que foi adotada, a política econômica passou a ser elogiada pela banca internacional. As críticas foram feitas durante uma sabatina promovida pelo jornal Folha de São Paulo.
O vice-presidente criticou também as taxas de juros praticadas pela política monetária do Banco Central como forma de controle da inflação.
Alencar afirmou que as taxas de juros no Brasil são dez vezes mais altas que a de outros países, em média. Segundo ele, mesmo que a taxa de juros fosse elevada a 100%, ainda seria ineficaz para controlar os preços administrados e os preços dos derivados de petróleo, influenciados por cartel internacional e que independe da gerência brasileira.
Ainda sobre a questão orçamentária, o vice-presidente, que também é empresário, afirmou que concorda com uma política econômica austera, mas que isso demanda equilíbrio orçamentário.