Notícias


Álcool caro faz dono de flex recorrer a gás natural

O álcool mais caro está fazendo com que os motoristas que apostaram na tecnologia flex procurem as oficinas para converter o motor do carro para o uso de gás combustível (GNV). Segundo o jornal Diário de S. Paulo, o número de conversões quase dobrou nos últimos dois meses puxado pelo reajuste do álcool, que atingiu 6,7% em apenas quatro semanas.

O que atrai os motoristas ao gás natural é o preço, bem mais baixo do que do álcool ou da gasolina. A diferença entre álcool e gás se aproxima de 26%, com o primeiro a R$ 1,448 o litro, em média, e o segundo a R$ 1,15 o metro cúbico. Segundo o presidente da Associação Brasileira do Gás Natural Veicular (ABGNV), Maurício Brazioli, em alguns casos o GNV chega a ser 70% mais barato.

“Quem está procurando as oficinas é principalmente a classe média que comprou carro flex e quer escapar da alta do álcool”, afirmou Brazioli.

A conversão de qualquer motor para o uso do gás natural fica entre R$ 2,8 mil e R$ 3,2 mil, e pode ser completada em um dia nas oficinas especializadas.