Notícias


Agências revisam risco de instituição de médio porte

Revisão visa principalmente ratings atribuídos às instituições financeiras de pequeno e médio portes, que têm tradicionalmente menos fôlego para captações

São Paulo, 15 de Outubro de 2008 – Diante de um cenário de aperto de liquidez que poderá persistir até o próximo ano e das previsões de redução do crescimento econômico em 2009, as agências de classificação de risco começam a revisar ratings, particularmente os atribuídos às instituições financeiras de pequeno e médio portes, que têm tradicionalmente menos fôlego para captações. A Moodys Investors Service foi a agência mais rígida nas reavaliações e colocou ontem em revisão para possível rebaixamento os ratings do Banco Cruzeiro do Sul, Banco Ibi e Banco Bonsucesso. Também colocou em perspectiva de estável para negativa os ratings do Banco BMG. Ceres Lisboa, analista da Moodys, enfatiza, contudo, que os bancos são solventes; têm índices de capitalização "bastante" adequados, em conformidade com as regras de Basiléia; e qualidade de carteiras e outros ativos "excepcionais". Ele ressalva que as reavaliações refletem possíveis impactos dos problemas de liquidez e de captação atual na capacidade futura de expansão das instituições

A Fitch Ratings também alterou de positiva para perspectiva estável os ratings de alguns bancos de pequeno e médio portes, na semana passada, bem como a Austin Rating.