Notícias


África é novo destino dos produtos da Paraíba

Jornal da Paraíba

Na busca por novos mercados, exportações dos produtos paraibanos para o continente africano aumentaram 322,9% em 2011.

Com a indefinição da crise econômica que afeta os países europeus e os EUA, os produtos paraibanos encontraram novos mercados para elevar vendas no comércio exterior, após baixo crescimento de 3,2% nas exportações em 2011. No primeiro trimestre, as exportações para o continente africano cresceram 322,9%, atingindo quase US$ 30 milhões contra US$ 7,92 milhões comercializados no mesmo período do ano passado.

Com o resultado, o continente agora lidera pela primeira vez a participação das vendas para o exterior ao somar 37,49% na participação total das exportações contra 13,57% no mesmo período do ano passado.

No ano passado, a maior parte dos produtos exportados pela Paraíba foi destinada a países europeus, neste ano, o continente africano desponta como o principal destino receptor das exportações da Paraíba e tem contribuído fortemente para o crescimento das exportações paraibanas.

A permanência da crise internacional na Europa e nos EUA, que lideravam a participação no destino dos produtos paraibanos, levou a busca de novos mercados.

Dos cinco países aos quais mais foram destinados produtos da Paraíba no primeiro trimestre, três são africanos. Angola é líder nas exportações com vendas que somam US$ 7,599 milhões (9,5% do total); a Nigéria é o terceiro maior destino com US$ 6,862 milhões (8,58%), seguido em quarto pela África do Sul, com US$ 5,085 milhões (7,96%). Esses três países concentram mais de 60% das vendas dos países africanos, conforme dados no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

No ano passado, esta lista era formada pelos EUA, Argentina, Espanha, Portugal e Austrália.

Para a coordenadora do Centro Internacional de Negócios da Paraíba (CIN), Letícia Gadelha, esta reversão no quadro de países exportadores é um reflexo da crise econômica internacional e revela que a Paraíba deve continuar buscando novos mercados no exterior. “Esta diversificação de mercado é muito importante porque, se não for assim, em momentos em que mercados tradicionais passarem por uma crise econômica as exportações terão quedas bruscas”, comentou.

Para Letícia, o contato com os países africanos que hoje estão entre os principais destinos dos produtos paraibanos já foi iniciado há alguns anos e estes mercados tiveram um destaque maior no momento em que os países europeus enfrentam uma crise econômica internacional. Para continuar o ritmo de crescimento, a especialista acredita que é preciso continuar a busca por novos destinos no exterior.

Outros mercados podem contribuir para o crescimento das exportações paraibanas, segundo Letícia. "Os países emergentes estão entre os que têm as melhores opções de negócios.

Rússia, Índia, China e África do Sul têm grande potencial para a realização de bons negócios”, apontou.

Entre os produtos paraibanos que mais são exportados, também para os países que ainda são considerados como novos mercados, estão os calçados, o açúcar e o álcool, mas, segundo Letícia Gadelha, outros produtos paraibanos também possuem um bom potencial para vendas no mercado estrangeiro. “Também possuímos um grande potencial de exportação de minerais não metálicos e de produtos microtecnológicos”, informou. “Para que as exportações paraibanas continuem crescendo precisamos de ousadia e continuar buscando novos mercados, investindo em tecnologia e no aperfeiçoamento de nossos produtos”, acrescentou.

<!–

You know the golden rule, don’t you boy? Those who have the gold make the rules.

⎯ Aladdin

–>