Notícias


Administradoras focam no cartão corporativo

Os bancos e bandeiras de cartões de crédito resolveram apostar forte nos cartões corporativos, o segmento que mais cresce no mercado de cartões. As pequenas e médias empresas são as mais cobiçadas. Visa, MasterCard e American Express, além do Santander Banespa, desenvolveram produtos específicos para essas companhias, que gastam mais de US$ 40 bilhões por ano com viagens e compras de materiais, mas que usam os plásticos para pagar menos de 7% disso.

“É um mercado ainda subexplorado”, destaca Cassius Schymura, superintendente de meios de pagamento do Santander. Apenas este ano, o volume movimentado pelos cartões comerciais cresceu 50%, revela um estudo da Visa.

Na American Express, 50% do lucro da unidade brasileira vêm desses cartões. Além disso, 30% do faturamento vêm dos plásticos corporativos, informa Francisco Rocha Campos, vice-presidente de cartões corporativos da Amex. Em 2005, o faturamento com plásticos de empresas subiu 25% e a previsão é de crescer mais 30% em 2006.

De olho nas pequenas e médias empresas, a Amex está lançando o Programa de Reembolsos Corporate, que restitui de 4,5% a 20% dos gastos anuais feitos pelas empresas na Rede Accor (hotéis), Hertz (locadora de veículos), Tok&Stok e Officenet (material para escritórios). Estes quatro locais foram definidos a partir de pesquisas de onde os clientes da Amex mais gastam. Segundo Campos, outros estabelecimentos vão entrar no programa nos próximos 60 dias.

A Amex tem 15 mil empresas como clientes. A estimativa é que o programa de reembolso gere uma redução de 5% nos gastos anuais (considerando os itens viagens e compras de materiais) das empresas de porte médio que participarem.

Já o Santander Banespa optou por lançar ontem três cartões voltados para pequenas e médias empresas que permitem a programação de gastos. “As pesquisas indicam que o controle de gastos é a principal demanda delas”, diz Schymura. Com o novo cartão, a companhia pode definir o limite de crédito para cada funcionário e o tipo de estabelecimento em que ele pode comprar.

Segundo o executivo, o objetivo é emitir 30 mil cartões de crédito e 70 mil de débito já no início de 2005. Os plásticos serão apenas para os clientes do Banespa (para os do Santander, será lançado nas próximas semanas). Outro objetivo do Banespa é trazer 70 mil novas pequenas e médias empresas para o banco em 2006.

Os cartões do Banespa terão apenas a bandeira MasterCard. A bandeira, aliás, começou em 2004 uma campanha para incentivar os bancos a explorarem o mercado de cartões corporativos, conta Regina Rocha, diretora de vendas e produtos corporate da MasterCard. “A estratégia deu certo”, diz. A MasterCard conseguiu dobrar o faturamento de seus cartões corporativos nos primeiros nove meses deste ano. Mesmo com o crescimento, esses plásticos representam só 4% do faturamento total dos cartões da bandeira. “Isso mostra o quanto ainda pode crescer este mercado”, diz Regina.

A Visa também fez o mesmo trabalho com os bancos que emitem seus cartões. O resultado é que o cartão Visa Empresarial cresceu 58% em número de plásticos e 41% em volume transacionado este ano. “As pequenas empresas são uma prioridade para a Visa”, confirma Eduardo Chedid, vice-presidente da bandeira.