Notícias


Adesão ao IFRS pode beneficiar médias empresas

Segundo especialistas, número de normas para o público representa apenas 10% do verificado em grandes corporações

SÃO PAULO – Empresas de pequeno e médio porte podem ser beneficiadas com a adesão às normas internacionais de contabilidade, o IFRS. A opinião é do diretor da divisão de auditoria da Crowe Horwath RCS, José Santiago da Luz.

"Um balanço dentro dessas regras valida a transparência da companhia, o que hoje é instrumento importantíssimo na busca de parceiros e de crédito", comentou.

O Comitê de Normas Internacionais de Contabilidade (IASB) emitiu, no último dia 8 de julho, uma versão dessas obrigatoriedades para empresas menores. Até então, apenas empresas de capital aberto e grande porte tinham recebido os direcionamentos. Conforme especialistas, sua complexibilidade é bem menor: com apenas 230 páginas, ela tem aproximadamente 10% do padrão integral.

Santiago explica que os balanços são apenas fiscais na realidade atual, portanto não mostram a realidade financeira da empresa para o mercado. "Com a elaboração de um balanço societário e passando por uma auditoria, os empresários já vão criando uma cultura de transparência e de governança, o primeiro passo para um crescimento sustentável", ressaltou.

Para o auditor, as pequenas e médias empresas que adotarem essas regras vão estar preparadas para, quando crescerem, cumprirem o IFRS na sua totalidade. "É uma versão bem mais light do IFRS e totalmente plausível dentro da realidade das pequenas e médias", comentou.