Notícias


1,5 MILHÃO DE CONTRIBUINTES PEDEM IMPOSTOS DISCRIMINADOS EM NOTAS FISCAIS

O Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento no Estado de São Paulo (SESCON-SP), juntamente com as lideranças do movimento “De Olho no Imposto”, entregará nesta quarta-feira (31), ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e a lideranças partidárias um abaixo-assinado com 1,56 milhão de assinaturas de contribuintes, pedindo a regulamentação do parágrafo 5° do artigo 150 da Constituição Federal, que prevê a discriminação em nota fiscal do valor dos impostos sobre produtos e serviços.

“Como representantes da sociedade, nas entidades de classe, cumprimos nosso dever cívico de levar informações sobre a carga tributária a todos os lugares deste imenso País. A população brasileira tem o direito de saber que paga imposto sobre tudo o que consome. Esse é o objetivo do movimento de Olho no Imposto”, argumenta o presidente do SESCON-SP, Antonio Marangon.

O SESCON-SP, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), a Associação Médica Brasileira (AMB) farão uma mobilização na rampa do Congresso antes da audiência com Calheiros.

A Caravana dos Impostos percorreu mais de 400 municípios no Estado de São Paulo e muitas capitais brasileiras, no período de janeiro a maio deste ano, apresentando o Feirão do Imposto e mostrando à população o quanto de imposto está embutido nos preços dos produtos e serviços consumidos. “Muitos cidadão ficaram impressionados e pediram providências urgentes para diminuir a enorme carga tributária que está estagnando a economia e os setores produtivos do País, impedindo a geração de empregos e a distribuição de renda”, disse o presidente do SESCON-SP.